“É aqui que você mora?” – Diálogo com a bibliotecária

“É aqui que você mora?” – Diálogo com a bibliotecária

— É aqui que você mora?

— Qual é o nome daquele livro que tem a capa azul?

— Tem livro sobre tatu bolinha”? – esse nós temos: Um bicho diferente)

— Posso ficar aqui no recreio?

— Como faço para pesquisar sobre grandes cientistas?

— Você já leu todos os livros?

Se fosse possível listar as perguntas que escuto diariamente, ou se fosse possível listar os diálogos que surgem o tempo todo, esse texto certamente não teria fim. Dia após dia, recebo crianças com incontáveis dúvidas, incertezas, questionamentos e curiosidades sobre assuntos que a mente infantil permite abarcar.

E tudo acontece dentro desse espaço especial que é a biblioteca.

Lindo seria ter todas as respostas desvendadas, mas lindo mesmo é perceber que esse ambiente atrai todos aqueles que querem descobrir um novo universo, uma nova possibilidade.

Sou bibliotecária e tenho vários segredos sobre essa profissão.

Posso compartilhar alguns: realizo atividades, promovo projetos, faço sugestões, intercambio leituras, conto histórias, ofereço informações úteis e verdadeiras, organizo a desordem, acolho quem for preciso e abro as portas.

E a cada vez que alguém se encanta com alguma descoberta, eu também me encanto.

A cada vez que alguém me conta de forma inspirada sobre uma leitura que fez, eu também me inspiro.

A cada vez que alguém utiliza o espaço da biblioteca e permanece em silêncio explorando algum livro ou outro material, em silêncio eu vibro.

E a cada reflexão promovida a partir de um diálogo, o meu coração se preenche.

Ser bibliotecária é fazer a ligação entre quem quer saber com o conhecimento. É viver grandes experiências ao criar, promover, construir, participar e observar essa relação se estabelecendo.

Por Mayan Bueno.

Bibliotecária do Colégio Logosófico, Unidade Goiânia

 

*A Editora Lire tem livro sobre tatu bolinha e sobre como a observação desse bichinho diferente pode ensinar muito! Conheça o livro Um bicho diferente e se encante com essa história!

Artigo anterior Onde está a felicidade?
Próximo artigo Reflexões sobre a infância

Deixe um comentário

Comentários devem ser aprovados antes de aparecer

* Os campos obrigatórios